Sexta-feira, 30 de Março de 2007

Um pouco de história… (Parte II)

Contando com várias participações em actividades a nível Regional, Nacional e mesmo Internacional, o nosso agrupamento tem a preocupação de ao mesmo tempo ter uma participação activa na comunidade local. Prova disso são as várias actividades que realizamos ao longo dos anos e que vão de encontro à população, tais como: Convívio Cicloturista, Festa de Natal, Ceia de Natal, Festa de Carnaval, Pevidém Fashion, Concurso de Presépios, Encontro de Reisadas, Passeio com Famílias, entre outros.

 

Uma das actividades de referência é sem dúvida o Convívio Cicloturista, que vai na sua XVI edição. Quando em 1990, sendo então Chefe de agrupamento o Ch. Herculano Fernandes, se pensou na organização desta actividade, não se suspeitou sequer que esta poderia atingir a dimensão que hoje tem, sendo uma das actividades de referência do Núcleo de Guimarães, agora também alargada a toda a região de Braga.

 

Quando em 1998 o Ch. Horácio Moreira tomou posse como novo Chefe de Agrupamento, a aposta foi sobretudo na formação dos dirigentes. Começou-se então num processo de formação de todos os dirigentes que até então estava em falta, proporcionando assim outras valências e melhores competências para a formação de jovens com base no ideal escutista.

 

A próxima grande meta do agrupamento é a construção de uma nova sede e campo de trabalho que será localizada no Paraíso, junto da antiga residência paroquial.

 

Hoje, perto dos 30 anos o Agrupamento de Pevidém é um agrupamento adulto, consolidou as suas bases, e prepara um futuro ainda melhor.

 

Desde a fundação, centenas de jovens passaram por este agrupamento, que de uma ou outra maneira deixaram contributo importante para o seu crescimento, orgulhamo-nos pois de sermos sobretudo uma escola de formação de jovens e congratulamo-nos com a nossa missão: Sempre Alerta para Servir!

tags:
publicado por agr546 às 00:07
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 24 de Março de 2007

Dia da Árvore

"Podemos gozar duma bela luminosidade e de paisagens esplêndidas. Podemos contemplar a beleza das flores. Podemos maravilhar-nos ao ver como o prado produz a jovem planta que se tornará flor e substituirá, por seu turno, as outras flores que murcham. Porque embora as flores morram tal como os homens, a sua espécie permanece e novas plantas nascem para continuar a obra do criador"
Baden Powell



Sábado dia 24 de Março, 3 dias depois do início da Primavera, o Agrupamento 546 de Pevidém comemorou o dia da árvore.

A jornada era longa, mas o Sol fazia prever uma boa tarde de trabalho. Lobitos, Exploradores e Pioneiros, puseram-se  a caminho com o material que acharam necessário para porem em prática o 6º artigo da Lei do Escuta "O Escuta protege as plantas e os animais", neste caso mais do que isso, uma vez que íamos animando os locais por onde passávamos, bem ao estilo do espírito escutista.

O Campo para onde nos dirigíamos, será o nosso futuro campo de actividades, localizado no Paraíso, era aí que as árvores já nos aguardavam, ansiosamente, como dizia Samuel, um dos Lobitos presentes. O objectivo era plantá-las de acordo com o projecto já existente para o local, onde futuramente irá ser a zona de acampamentos do campo.



Quinze horas e trinta minutos, marcavam os relógios, e depois de um último reconhecimento ao campo pelos dirigentes presentes, era altura de por "mãos à obra". Todos, sem excepção, tinham uma árvore para plantar. O Material não era muito, mas com uma boa entreajuda, chegava perfeitamente. Cavar para aqui, estacas para ali, a água que nunca mais chegava, o estrume que já estava preparado e as árvores lá foram ganhando um lugar, ordenadamente como que fazendo um zig-zag no campo do meio. Os Lobitos, tiveram direito a uma zona especial, com árvores à sua medida, fazendo como que uma vedação na zona lateral do campo.

Duas horas depois, já com as mãos a mostrarem trabalho, este chegou ao fim. E foi um bom trabalho diga-se. Era altura de lavar as mãos e ferramentas, de apreciarmos o trabalho feito, que acabou por ser pouco para tanta vontade de trabalhar!

Uma tarde fantástica!
publicado por agr546 às 20:41
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 23 de Março de 2007

Um pouco de história… (Parte I)

As primeiras memórias do escutismo em Pevidém remontam ao ano de 1947. Estávamos no mês de Setembro, quando no dia 7 se realizou uma grande concentração de escuteiros em Pevidém, pertencentes ao já então florescente núcleo de Guimarães. Foi aí que, com toda a solenidade, foram inauguradas duas unidades escutistas nesta freguesia. Foram fundados: o Grupo Escutas nº 141 e a Alcateia nº. 74, dos quais eram patronos S. Jorge e S. João de Brito respectivamente.

 

O Grupo de escutas, chefiado por José Joaquim Correia Gonçalves, contava com 24 elementos, e a Alcateia juntava 14 jovens e da qual era chefe António Lopes Abreu. Estas duas Unidades contavam ainda com José Pereira Fernandes como Secretário e o Pde Manuel Amorim Torres como Assistente.

 

O percurso destas Unidades perde-se no tempo, acabando mesmo por desaparecer não se sabe bem quando.

 

Mais tarde, já em 1978, impulsionados pelo Padre António da Silva Lopes, é então que um grupo de 5 Jovens na casa dos 20 anos, chefiados por Rodrigo Teixeira concretiza o desejo de reacender a chama do escutismo em Pevidém instalando a sua sede nos fundos da residência paroquial.

 

A 29 de Setembro de 1978 é fundado o Agrupamento 546 de Pevidém do qual é patrono S. Sebastião.

 

Durante os dois primeiros anos apenas funciona o Grupo Júnior com cerca de 23 exploradores. É já em 1980 que são acrescidos a este agrupamento a Alcateia nº 189 e o Grupo Sénior nº 189 da qual são patronos S. Brás e S. Jorge respectivamente.

 

Com o decorrer dos anos e com o crescimento natural do agrupamento, e após a construção da 1ª fase do Salão Paroquial, a sede foi transferida para os fundos deste, local onde ainda hoje funcionam as salas de trabalho. Era então Chefe de Agrupamento o Ch. Francisco Balinha.

 

Várias foram as transformações que entretanto ocorreram no Agrupamento, sempre com o empenho de homens e mulheres que se quiseram comprometer com o ideal escutista e dar aos jovens da nossa terra alternativas válidas na sua formação pessoal, pois é esse o grande objectivo do escutismo.

 

Já em 1996, foi-nos cedida uma nova sala, no antigo Bar do Salão, onde hoje funciona a nossa secretaria e onde são realizadas as reuniões mais importantes. Nesta altura era então Chefe de Agrupamento o Ch. Francisco Moreira.

(continua...)

tags:
publicado por agr546 às 14:25
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 22 de Março de 2007

Foi no escutismo...

Foi no escutismo que tive a oportunidade de criar os meus valores, os principios pelos quais oriento a minha vida. Foi no escutismo que elaborei o meu projecto pessoal de vida. Foi no escutismo que aprendi a conhecer-me melhor e a compreender melhor os outros. Foi no escutismo que assumi o compromisso de ser Homem Novo. Foi no escutismo que criei amizades para toda a minha vida. Foi no escutismo que partilhei momentos de felicidade com os outros. Foi no escutismo que aprendi a ensinar. Foi no escutismo que aprendi a ser feliz. Foi no escutismo que escolhi o ideal de viver para fazer os outros felizes, e com isso encontrar a minha felicidade...

NG

tags:
publicado por agr546 às 22:30
link | comentar | favorito

546 - Pevidém

O Agrupamento de 546 de Pevidém - Guimarães, associa-se às comemorações do Centenário do Escutismo, criando este blog englobado no passatempo, "o que para mim significa ser escuteiro?"

publicado por agr546 às 21:05
link | comentar | ver comentários (1) | favorito

.Ligações

.Últimos posts

. Logotipo 30 anos

. Acanac

. I Festival Escutista de C...

. Acampamento de Aniversári...

. Pioneiros rumo ao Acanac

. Uma foto e uma frase # 4

. Parque Biológico de Gaia

. Tasquinha dos Escuteiros

. Colabore!

. Recordar é viver # 2

.Arquivos

. Dezembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

.Pesquisar neste blog

 
blogs SAPO

.subscrever feeds